Sábado, 02 de Julho de 2022
27°

Nuvens esparsas

Vitória - ES

Anúncio
Cotidiano Violência

Procuradora é espancada por colega de trabalho no interior de SP

O vídeo da agressão foi amplamente compartilhado nas redes sociais nesta terça (21)

22/06/2022 às 09h48
Por: Agora ES Fonte: Agência Folhapress
Compartilhe:
Foto: Reprodução/Redes Sociais
Foto: Reprodução/Redes Sociais

RIO DE JANEIRO, RJ (FOLHAPRESS) - A Prefeitura de Registro (a 188 km de São Paulo) suspendeu por 30 dias um procurador do município filmado agredindo uma colega com chutes e socos.

Vídeos que circulam em redes sociais mostram a procuradora-geral do município Gabriela Samadello Monteiro de Barros, 39, sendo espancada pelo também procurador Demetrius de Oliveira de Macedo, 34, na sede da prefeitura, onde trabalham, na tarde de segunda-feira (20).

A agressão à mulher na cidade do interior de São Paulo aconteceu por volta das 16h50, na sala da Procuradoria. A reportagem não conseguiu localizar o procurador nem a defesa dele para comentar o caso.

O vídeo da agressão foi amplamente compartilhado nas redes sociais nesta terça (21). Uma funcionária filmou o momento em que Barros é espancada por Macedo.

Quando a procuradora já estava ferida no chão, outras duas mulheres apareceram na sala da prefeitura para ajudá-la. As cenas mostram que elas tentam conter o agressor, enquanto, além da violência física, xinga a colega de "puta" e "vagabunda".

A gravação compartilhada dura 17 segundos. Nesse intervalo, é possível ver que a vítima consegue se levantar, ensanguentada, com as mãos na cabeça e recebe o apoio de uma das funcionárias, mas o homem continua perseguindo-a.

O vídeo abaixo contém imagens agressivas.

Após ser espancada, Barros ficou com ferimentos na face e no corpo. Em depoimento no 1º Distrito Policial de Registro na noite de segunda, a procuradora disse que a atitude de Macedo foi motivada pela reação a um procedimento administrativo aberto contra ele pela procuradora.

Ela contou à polícia que solicitou a abertura de um procedimento disciplinar para apurar a conduta do colega, que já vinha apresentando comportamentos inadequados no trabalho.

O documento foi encaminhado à Secretaria de Administração da Prefeitura de Registro em 30 de maio, conforme consta no depoimento. Barros disse também que o colega vinha sendo questionado pelo comportamento ríspido.

Uma funcionária, segundo cita a procuradora no depoimento, já havia reclamado e dito ter sentido "medo" de trabalhar no mesmo ambiente que ele.

No documento policial, o registro é de lesão corporal. Nesta terça-feira (21), foi publicado no Diário Oficial do Município de Registro o afastamento do procurador pelo período de 30 dias.

O prefeito Nilton Hirota (PSDB) gravou um vídeo em repúdio ao ocorrido. Ele afirma ser totalmente contra qualquer tipo de violência moral, física e simbólica.

Em nota, a prefeitura reafirmou "o compromisso com a prevenção e enfrentamento a todas as formas de violência, principalmente aquelas que vitimizam mulheres".

A prefeitura também disse que os servidores da Procuradoria-Geral Municipal e da Secretaria de Negócios Jurídicos receberão apoio necessário, inclusive acompanhamento psicológico.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários